QUEM VEI EMBORA FOI EU SEU MOÇO!

QUEM VEI EMBORA FOI EU SEU MOÇO!

ainda não avaliado
Autor: jeremias torres
Tamanho: 138 página(s)
Língua: Português
Escrito em: Maio 2015
Sales Rank: - XinXii Sales Rank
Views: 15

Categoria: Biografias e Memórias » Memórias  |  Tipo: Case study
Palavras-chave: Retirante, Sertanejo, Aproveitador

A dura vida do sertão, só pode descrever quem teve alguma participação!

O Profeta, a grande obra de Gilbran Khalil Gilbran, influenciou positivamente gerações, mas, nem por isso deixou de ser “bem” satirizada. Na obra, não tão grande assim, “O Proleta”, o autor seguiu a mesma linha do autor de O Profeta, só que... ao contrário!
Mas, os fãs de o profeta, o perdoaram, afinal de contas o senso de humor, na literatura de vez e quando se faz necessário.
A ideia de “Quem veio embora ‘foi’ eu, seu moço”, ao contrário da obra do outro autor citado, é séria, apesar de ter nascido de um título que autor aqui de São Paulo intitulou seu trabalho, mas, por eu ser indiretamente um dos protagonistas de toda síntese, me senti numa espécie de obrigação, de dar seguimento às explicações iniciais, devido a grandes prejuízos terem sido sentido e você há de concordar comigo, pois que, somente sabe a extensão da dor e do sofrimento quem sentiu a na própria pele e quem foi obrigado a passar pelas mesmas dificuldades, discriminação, segregação, desprezo, ódio...
A humanidade hoje em dia, “prece sentir” o que aconteceu lá em “Auschwitz”, o campo de concentração nazistas, onde milhares de judeus perderam a vida, mas, somente os sobreviventes de lá, saberão descrever exatamente, sua sensação de por ali ter passado, o resto, o mundo, todo terá uma leve impressão. Usando o exemplo somente para demonstração, não havendo comparações entre as situações.
Autor de inúmeros livros, gosto muito do escritor, mas, para falar do problema do nordestino propriamente dito e que foi durante todo o tempo e ainda é preterido, somente um nordestino nato para descrever “por dentro”, a emblemática toda e também explicar porque apesar de tudo, não seguiu a exposto naqueles programas, de televisão de “segunda categoria”, que colocavam os sujeitos e as sujeitas num avião e “área”, despachavam-nos para seu local de origem. Porque, às vezes não se volta para o lugar de onde saiu por não querer e sim, por não se ter para onde voltar. Simples assim.


O autor é responsável por esta seção.

Sobre o autor

jeremias torres | Autor no XinXii

Membro desde: Abr. 2019
Uploads:  13
Contista, cronista, poeta, o autor escreve desde os 12 anos e com o advento das redes sociais, ampliou ainda mais seus canais para escrever, contudo, a capacidade e a originalidade, vem antes. É membro da ALUBRA , Jaboticabal SP, Academia de Letras e Artes de Fortaleza e Academia de Letra e Arte de Goiás.
~

No review yet.

Back
  $ 2.22
IVA incluído
Download imediatamente após a compra
Adobe Reader
Formato do arquivo: